É justo isso?

É justo isso?
Apoie!

quinta-feira, 31 de março de 2011

Proteja o Brasil do Bolsonaro

Caros amigos,

O Deputado Jair Bolsonaro não tem vergonha de se dizer racista e homofóbico em rede nacional. Precisamos mostrar que nós não somos o Brasil retrógrado e preconceituoso que ele representa. Assine a petição agora pela lei anti-homofobia para ampliar direitos contra o preconceito e violência a todos os brasileiros:

Assine a petição!


O Deputado Jair Bolsonaro deu uma entrevista homofóbica e racista chocante em rede nacional -- expondo o preconceito terrível que ainda assombra o Brasil. Enquanto já existem leis que protegem pessoas contra a descriminação, pessoas trans, gays e lésbicas ainda não tem nenhuma proteção legal.

Somente no ano passado 250 pessoas foram assassinadas por serem trans ou homossexuais. A homofobia é real e ela mata. Mesmo assim não há lei que proteja pessoas GLBT da discriminação. Ainda se pode demitir alguém somente pela pessoa ser gay e a violência homofóbica não é punida como crime de preconceito.

Vamos direcionar a nossa indignação contra o Bolsonaro em uma ação concreta, acabando com este ataque à igualdade. Vamos pressionar o Congresso a aprovar a lei anti-homofobia que irá salvar vidas inocentes e ampliar proteções para todos os brasileiros. A petição será entregue em uma marcha massiva em Brasília. Clique abaixo para assinar:

http://www.avaaz.org/po/homofobia_nao/?vl

O Brasil se orgulha em ter uma cultura aberta e tolerante, se colocando como líder na luta por proteções aos direitos humanos no mundo. Mas o nosso país é também um dos lugares mais perigosos do mundo para transexuais -- que sofrem uma violência brutal e execuções sumárias. Até mesmo o Deputado Jean Wyllys recebeu ameaças de morte por defender direitos GLBT no Congresso Nacional.

Nosso país sofre com uma mentalidade discriminatória retrógrada e perigosa que não reflete a sociedade que a maioria de nós quer.

20 Deputados já pediram investigação sobre Bolsonoro pela quebra de decoro parlamentar por racismo. Agora nós precisamos de uma lei contra crimes de homofobia e violência contra a população GLBT do Brasil. Assine a petição abaixo por igualdade e justiça-- ela será entregue em Brasilia com a ajuda dos nossos amigos do All Out e grupos GLBT brasileiros:

http://www.avaaz.org/po/homofobia_nao/?vl

A Avaaz se mobilizou contra a legislação na Uganda que queria executar gays -- e a proposta foi derrotada! Nós estamos organizando uma campanha contra a prática brutal de estuprar mulheres para "curá-las" do lesbianismo. Agora chegou a hora de nós lutarmos contra a discriminação e violência aqui no nosso país.

Com esperança,

Emma, Graziela, Luis, Alice, Ben, Iain e toda a equipe Avaaz

Leia mais:

Jair Bolsonaro dá entrevista polêmica no 'CQC', veja:
http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/03/29/jair-bolsonaro-da-entrevista-polemica-no-cqc-veja/

Número de assassinatos de homossexuais bate recorde no País:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4881858-EI6578,00.html

Grupo de parlamentares entrará com representação contra Bolsonaro por quebra de decoro:
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/03/29/grupo-de-parlamentares-entrara-com-representacao-contra-bolsonaro-por-quebra-de-decoro-924120754.asp

Bolsonaro rasga Constituição a cada frase, diz movimento gay:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5037642-EI7896,00-Bolsonaro+rasga+Constituicao+a+cada+frase+diz+movimento+gay.html

Saiba mais sobre All Out, uma nova organização internacional de direitos GLBT:
http://allout.org/pt/index

'Estou me lixando para movimento gay', diz Jair Bolsonaro:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5037535-EI7896,00-Estou+me+lixando+para+movimento+gay+diz+Jair+Bolsonaro.html


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 5,6 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para cosmerogerio@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, envie um email para info [@]t avaaz.org. Não quer mais receber nossos alertas? Clique aqui para remover o seu email.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

sábado, 26 de março de 2011

Covardia

Mais que mil palavras.

Memorial Renato Russo

Projeto já está concluído e a obra deverá ser construída em Brasília

 


 
O Ministério da Cultura pode apoiar a criação de um memorial em homenagem ao cantor e compositor Renato Russo falecido em 1996. O projeto foi tema de audiência realizada nesta quarta-feira (23), em Brasilia, entre a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, a deputada federal Érika Kokay (PT/DF) e a mãe do artista, Maria do Carmo Manfredini.
"Queremos construir um espaço vivo, onde sejam realizadas oficinas de música, apresentações de grupos artísticos, um centro cultural, onde todo o legado de Renato Russo faça parte do memorial, onde a história dele possa ser contada para todos os fãs e simpatizantes de seu trabalho", disse a mãe do artista ao justitificar o pedido de apoio do MinC para a execução do projeto.
Durante o encontro, a ministra Ana de Hollanda sugeriu que seja marcada uma reunião entre o Ministério da Cultura e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, juntamente com o secretário de Cultura do GDF, Hamilton Pereira da Silva, para tratar do assunto, já que apesar da existência do projeto, até o momento não existe nenhum terreno em Brasília destinado à construção da obra. De acordo com Ana de Hollanda o MinC pode apoiar o projeto por meio da Lei Rouanet.
Segundo a deputada Érika Kokay, outros estados brasileiros já manifestaram interesse em construir o Memorial, mas a preferência é por Brasília, ideia que tem todo o apoio da mãe e do filho do artista, que tinha apenas 7 anos de idade em 1996, quando seu pai faleceu.
 
O artista
 
Renato Russo nasceu em 1960, no Rio de Janeiro, e faleceu em 1996, com apenas 36 anos de idade.  É considerado o mais importante compositor do rock brasileiro. Integrou e liderou a famosa banda Legião Urbana, surgida em Brasília, em 1982.  Gravou três discos solo e cantou ao lado de grandes nomes da música brasileira, como Herbert Vianna, Adriana Calcanhoto, Cássia Eller, Leila Pinheiro e outros. Tem milhares de fãs espalhados por todo o Brasil.
Acompanharam a audiência, realizada no gabinete da ministra, a mãe e o filho do cantor e compositor Renato Russo –  Maria do Carmo Manfredini e Giuliano Manfredini -, o presidente da ONG Amigos da Vida, Cristiano Ramos, e o assessor parlamentar do Ministério da Cultura, José Ivo Vannuchi.
(Texto: Glaucia Ribeiro Lira, Ascom/MinC)
(Fotos: Marina Ofugi, Ascom/MinC)

sexta-feira, 25 de março de 2011

Ficha Limpa traída!

Caros amigos de todo Brasil,


A Ficha Limpa foi derrubada pelo STF: agora ela não será válida até 2012. O Ministro Luiz Fux desempatou a decisão com um voto inesperado que irá liberar os corruptos barrados a assumirem seus cargos! Vamos dizer para ele o que os brasileiros pensam deste voto -- mostrando que trair o povo tem um custo político alto. Clique aqui para enviar uma mensagem para o Ministro Fux :

Sign the petition!
O STF decidiu ontem: a Ficha Limpa só será válida para 2012.

O Ministro Luiz Fux quebrou todas as expectativas e frustrou a sociedade brasileira ao dar o voto do desempate que liberou os corruptos barrados a assumirem seus postos no Congresso Nacional. Ao ser apontado para o STF, o Ministro Fux elogiou a Ficha Limpa dizendo que ela "conspira a favor da moralidade". Somente ontem ficamos sabendo do seu verdadeiro posicionamento.

O voto do Ministro Fux significa que corruptos famosos como Jader Barbalho, João Capiberibe e Cássio Cunha Lima irão assumir seus cargos. É um tapa na cara da sociedade brasileira que lutou árduamente pela aprovação da Ficha Limpa.

Vamos dizer para o Ministro Luiz Fux o que pensamos, clique abaixo para enviar uma mensagem para ele:

http://www.avaaz.org/po/mensagens_luiz_fux/?vl

Cinco Ministros do STF, o Ministério Público Federal e o Tribunal Superior Eleitoral, todos analisaram a Ficha Limpa e concordaram que a sua validade para 2010 é plenamente constitucional. Até a Ministro Fux ser apontado havia um empate de 5 juízes contra e 5 a favor da validade da Ficha Limpa para 2010. Ele deveria ter quebrado o empate favorecendo o povo brasileiro, não os interesses dos corruptos.

Brasileiros de todos os cantos do país se uniram em uma escala fenomenal e lutaram bravamente para aprovar a Ficha Limpa. No começo poucos acreditavam que ela seria aprovada, mas juntos nós pressionamos os deputados durante todo o trâmite da lei no Congresso, garantindo que a Ficha Limpa finalmente se tornasse lei. E nós vencemos. Mais de 2 milhões de nós fizemos isto acontecer. O entusiasmo pela aprovação da Ficha Limpa tomou conta da mídia e da sociedade, simbolizando uma nova era na política brasileira.

O Ministro Luiz Fux foi bem recebido pelos grupos da sociedade civil como um "apoiador da Ficha Limpa" porém ontem, ele decepcionou a todos nós. Há pouco que podemos fazer para reverter a decisão do STF, mas vamos inundar os emails do Ministro Fux com mensagens de todo o Brasil, mostrando a nossa indignação. Clique abaixo para enviar a sua:

http://www.avaaz.org/po/mensagens_luiz_fux/?vl

Este não é o fim desta história, ainda temos um longo caminho a percorrer para consertar a política brasileira, acabar com a impunidade e finalmente ter políticos decentes nas urnas. Não será fácil, mas este é um movimento do povo brasileiro e com determinação, nós temos o poder de gerar as mudanças a longo prazo que o nosso país tanto merece.

Com esperança,

Alice, Graziela, Ben, Laura, Milena, Pascal, Ricken e toda a equipe Avaaz

Leia mais:

Fichas-sujas comemoram decisão do STF:
http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/fichassujas+comemoram+decisao+do+stf/n1238187815196.html

Fux vota pela validade da Lei da Ficha Limpa só em 2012:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5024770-EI7896,00-Fux+vota+contra+Ficha+Limpa+em+lei+pode+valer+so+em.html

Ficha Limpa: Voto de Minerva do ministro Luiz Fux recebe críticas no meio jurídico:
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/03/23/ficha-limpa-voto-de-minerva-do-ministro-luiz-fux-recebe-criticas-no-meio-juridico-924075303.asp

Veja quem pode ganhar vaga no Congresso após decisão do STF:
http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/03/veja-quem-pode-ganhar-vaga-no-congresso-apos-decisao-do-stf.html

Presidente da OAB diz que voto de Fux 'frustra sociedade':
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5025086-EI7896,00-Presidente+da+OAB+diz+que+voto+de+Fux+frustra+sociedade.html

Validade da Ficha Limpa em 2010 é um 'acerto', diz procurador:
http://www1.folha.uol.com.br/poder/892859-validade-da-ficha-limpa-em-2010-e-um-acerto-diz-procurador.shtml

Eles estão de volta: Jader, Cunha Lima e os Capiberibes:
http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2011/03/23/eles-estao-de-volta-jader-cunha-lima-os-capiberibes-370720.asp

Decisão do STF abre as portas do Congresso para condenados por corrupção:
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5026374-EI294,00-Decisao+do+STF+abre+as+portas+do+Congresso+para+condenados+por+corrupcao.html


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 5,6 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para cosmerogerio@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, envie um email para info [@]t avaaz.org. Não quer mais receber nossos alertas? Clique aqui para remover o seu email.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

domingo, 20 de março de 2011

58 anos da morte de Graciliano Ramos

No dia 20 de março de 1953 morreu Graciliano Ramos de Oliveira, o militante que usou da palavra para denunciar, como nenhum outro, a dura e persistente situação do povo sertanejo. Falando do local, de sua Alagoas, o mestre Graça falou daquilo que há de mais universal, deixando-nos uma obra rica em humanidade e carregada de valor para a compreensão da realidade brasileira.
Nossa homenagem vai na forma da transcrição de um poema de Vinicius de Moraes, escrito há cinquenta e oito anos.
 
Máscara mortuária de Graciliano Ramos
 

Feito só, sua máscara paterna,
Sua máscara tosca, de acre-doce
Feição, sua máscara austerizou-se
Numa preclara decisão eterna.

Feito só, feito pó, desencantou-se
Nele o íntimo arcanjo, a chama interna
Da paixão em que sempre se queimou
Seu duro corpo que ora longe inverna.

Feito pó, feito pólen, feito fibra
Feito pedra, feito o que é morto e vibra
Sua máscara enxuta de homem forte.

Isto revela em seu silêncio à escuta:
Numa severa afirmação da luta,
Uma impassível negação da morte.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Pare o Kadafi

Caros amigos,



A Liga Árabe introduziu uma resolução na ONU pela zona de exclusão aérea na Líbia e um chamado global é necessário para aprová-la. Envie uma mensagem urgente para o Conselho de Segurança da ONU proteger o povo da Líbia:

Send a message!
A Liga Árabe acabou de propor uma resolução formal ao Conselho de Segurança da ONU pela criação da zona de exclusão aérea sobre a Líbia. Depois de semanas de um impasse internacional, este é o momento da verdade, se nós não conseguirmos persuadir a ONU a agir agora, nós poderemos testemunhar na Líbia um dos maiores massacres deste novo século.

As forças do Kadafi estão esmagando os manifestantes cidade por cidade. Se eles retomarem o país, uma retaliação brutal aguarda os líbios que desafiaram o regime. Relatos de tortura e assassinato já estão vazando das áreas retomadas.

Cidadãos líbios comuns estão pedindo que o mundo não os abandone. A comunidade Avaaz está profundamente comprometida com a não-violência, mas a imposição de uma zona de exclusão aérea para manter os aviões de guerra do Kadafi no chão é um caso específico onde uma ação militar liderada pela ONU é realmente necessária. Um questionário enviado para a nossa comunidade mostra que 86% das pessoas apóiam a zona de exclusão aérea. Agora, no momento em que o voto da ONU se aproxima, chegou a hora de aumentar ainda mais a nossa pressão.

Nós torcemos quando o povo da Líbia saiu às ruas e agora não podemos, e não devemos, ignorar o seu pedido de ajuda neste momento tão difícil. Mesmo se você já participou, clique abaixo para enviar uma mensagem para o Conselho de Segurança da ONU:

http://www.avaaz.org/po/libya_no_fly_zone_3/?vl

A ONU está dividida, mas a situação está mudando rapidamente. A China, Rússia e Alemanha são contra enquanto a Liga Árabe, a Confederação Islâmica, o Reino Unido e a França são a favor. Os EUA e Índia estão em cima do muro. Este não é o velho debate Ocidente versus Oriente, nem, como alguns suspeitam, uma conspiração de interesses petrolíferos. O Conselho Nacional de Transição da Líbia, que a França reconheceu como o governo legítimo está desesperadamente pedindo uma zona de exclusão aérea e apóio internacional. Porém a cada dia que passa, o perigo aumenta de que qualquer ajuda chegará tarde demais.

Uma zona de exclusão aérea sozinha não é a solução final, ela deverá ser apoiada por sanções direcionadas e congelamento das contas do regime, a interrupção da transmissão das declarações do Kadafi incitando a violência, e mais países reconhecendo diplomaticamente o Conselho Nacional de Transição da Líbia. Mesmo tudo isso poderá não ser suficiente. Porém aqueles que opõe uma ação forte devem se perguntar se, com dezenas de milhares de vidas em jogo, eles estão dispostos a defender a passividade.

A lei internacional e o Conselho de Segurança da ONU deixaram claro que, quando crimes contra a humanidade são cometidos, a comunidade internacional tem a responsabilidade de proteger os povos destes crimes, mesmo que o agressor seja o seu próprio governo. Mesmo que ainda não conhecemos a total magnitude dos crimes do Kadafi, nós não podemos virar as costas neste momento. Clique para enviar uma mensagem urgente para os delegados do Conselho de Segurança da ONU:

http://www.avaaz.org/po/libya_no_fly_zone_3/?vl

Na melhor das hipóteses, o Kadafi irá reagir à resolução da ONU sobre a zona de exclusão aérea, parando os ataques aéreos. Porém se ele não parar, a imposição da zona de exclusão aérea terá que ser feita com ataques diretos aos caças que ele tentar usar e possivelmente ataques aéreos aos sistemas de mísseis antiaéreos. Há também a possibilidade de uma zona de exclusão aérea levar a um envolvimento militar mais profundo na Líbia.

Enquanto o mundo (e a Avaaz) criticaram fortemente a guerra do George W. Bush no Iraque, e defendemos soluções pacíficas para conflitos em muitos lugares, este não é o Iraque. Se não agirmos logo, a Líbia poderá se tornar Darfur, com graves crimes contra a humanidade cometidos contra comunidades inteiras. O regime do Kadafi tem um longo histórico de tortura, massacrando o seu próprio povo e financiando o terrorismo internacional. Mas o povo líbio está unido contra as tropas do Kadafi -- mesmo a sua própria tribo e cidade natal se distanciou das suas ações.

A situação da Líbia, e a reação internacional a ela, é complexa, com muitos atores e agendas, assim como o futuro de uma Líbia pós-Kadafi ainda é incerto. Esta complexidade deve guiar o cuidado que temos em nossas ações porém, pelas vidas de dezenas de milhares de líbios, nós não podemos ficar parados. Vamos tomar a melhor decisão que podemos e agir, agora.

Com esperança,

Stephanie, Ricken, Ben, Alice, Benjamin, Rewan e toda a equipe Avaaz

Leia mais:

Forças de Kadafi continuam avançando; aeroporto de Benghazi é bombardeado:
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,forcas-de-kadafi-continuam-avancando-aeroporto-de-benghazi-e-bombardeado,692670,0.htm

Resolução sobre zona de exclusão aérea na Líbia chega ao Conselho de Segurança:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1806717

Aviões de Kadafi bombardeiam principal reduto rebelde em Benghazi:
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4995259-EI17594,00-Avioes+de+Kadafi+bombardeiam+principal+reduto+rebelde+em+Benghazi.html

ONU não chega a consenso sobre a Líbia:
http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2011/03/15/onu-nao-chega-consenso-sobre-libia-924013475.asp

Sarkozy pede que ONU adote zona de exclusão aérea sobre a Líbia:
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,sarkozy-pede-que-onu-adote-zona-de-exclusao-aerea-sobre-a-libia,692829,0.htm




Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 5,6 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para cosmerogerio@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, envie um email para info [@]t avaaz.org. Não quer mais receber nossos alertas? Clique aqui para remover o seu email.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

segunda-feira, 14 de março de 2011

O mundo verá a maior Lua Cheia dos últimos vinte anos - "Supermoons"

O MUNDO VERÁ A MAIOR LUA CHEIA DOS ÚLTIMOS 20 ANOS – O mundo está prestes a presenciar a aparição da maior lua cheia das duas últimas décadas. Na semana que vem este satélite natural vai chegar ao ponto mais próximo da Terra.
No dia 19 de março, a lua cheia vai aparecer mais exuberante do que o usual na noite celeste quando ela atinge o ponto máximo de um ciclo, conhecido como 'Perigeu Lunar'.
É esperado um espetáculo visual quando a lua se aproximará da Terra a uma distância de 221,567 milhas da órbita – chegará mais próxima do nosso planeta desde 1992. 
A lua cheia poderá aparecer no céu 14% maior e 30% mais luminosa, especialmente quando nascer no horizonte do oriente ao pôr-do-sol ou em condições atmosféricas bem favoráveis. 
Este fenômeno é reportado como o mais relevante assunto sobre 'supermoons' que esta conectado com o as extremas manifestações do clima -  como os terremotos, vulcões e tsunamis. A última vez que a lua passou tão próxima da Terra foi no dia 10 de janeiro de 2005, nos dias próximos dos terremotos na Indonésia que registrou 9.0 na escala Richter.
O furacão Katrina em 2005 também foi associado com a lua cheia incomum.
Previsões de 'supermoons' aconteceram em 1955, 1974 e 1992 – cada um destes anos tivemos a experiência de fortes manifestações climáticas.
Soma-se aqui um belo comentário e correções do texto acima, por quem entende do assunto:
"Posso fazer um pequeno adendo? Vulcões e terremotos são fenômenos geológicos e não climáticos (atmosféricos). E tsunami não é um fenômeno em si: ele é "apenas" uma consequência de um tremor que acontece no assoalho oceânico. Furacão sim é um fenômeno atmosférico relacionado ao clima. Mas está relacionado ao aquecimento global, já que a energia que existe em um furacão é fornecida pelo calor acumulado na atmosfera. Assim, quanto maior a quantidade de calor, maior a força e consequente capacidade de destruição de um furacão.
A Lua, linda é maravilhosa no céu, não tem culpa nenhuma das lambanças q o ser humano faz nesse planeta e nem com os fenômenos geológicos.
Outra coisa: podem ficar atentos que outras manifestações geológicas ocorrerão no planeta, em qualquer lugar, logo: qdo uma placa tectônica se movimenta, ocorre uma acomodação nas outras em volta. Como tudo está ligado, podem esperar mais tremores e atividade vulcânica para logo mais. E pode ser em qualquer lugar do mundo onde exista um encontro de placas…" Suzana

Encontro com o mestre Graça, a caminho de Palmeira dos Índios.

Crônica revive o caminho para Palmeira dos Índios, cidade em que Graciliano Ramos chegou aos 18 anos, viveu e se consagrou como escritor, autor de Caetés e São Bernardo.

Por Cecilia Luedemann

- Por favor, senhor, a rodovia que liga Maceió a Palmeira dos Índios está em boas condições?

- A BR 316 é muito boa, você chega lá rapidinho, se não tiver acidente...

O frentista conhecia bem a "Estrada do Açúcar" para a "Princesa do Sertão". Com o asfalto novinho naquele trecho, mas perigosa com o entra e sai dos treminhões, os caminhões canavieiros, lotados de cana, em janeiro. O plano: sair cedinho para não torrar dentro do carro e conhecer o caminho que leva à cidade em que Graciliano Ramos chegou aos 18 anos, casou, enviuvou, casou outra vez, teve sete filhos, foi jornalista, inspetor de ensino, prefeito por dois anos, fundou uma escola na sacristia da Igreja Matriz e ganhou o ofício de escritor com Caetés e São Bernardo.

Na saída de Maceió, parte da mata atlântica ainda resiste. A mais valia a qualquer custo deixa as suas marcas em qualquer bairro da capital, dos mais pobres, tomados pelo tráfico de drogas, seringas jogadas nas calçadas, até nos considerados pontos turísticos, com as velas das jangadas transformadas em outdoors de grande mau gosto. Em 1944, Graciliano escrevia sobre essa realidade, como um desastre: "Alagoas é um estado pobre. Em pouco mais de vinte e oito mil quilômetros quadrados arruma-se quase um milhão de habitantes. Para bem dizer, não se arruma: na praia, há charco, mosquito, sezão; na catinga há seixo, cardo, fome. Entre as duas zonas aperta-se a mata, com algodão e cana-de-açúcar, mas aí não consegue terra facilmente, o salário é baixo – e para lá das cancelas o despotismo do proprietário vale o mosquito e o cardo juntos."

Mas, um novo cenário surpreende o viajante. Ao longo da rodovia, bananeiras, coqueiros, mangueiras e jaqueiras dão sombra, matam a fome e a sede. Um caminho solidário, amigo, cheio de beleza e fartura. O pensamento caminha da estrada para as páginas dos livros do 'velho Graça', o sofrimento de Fabiano, Sinhá Vitória e os meninos, o sonho delirante da cachorrinha Baleia em um paraíso cheio de preás, mundo da fartura em que nenhum ser vivente passaria fome, como em Vidas Secas. As árvores seguem carregadinhas de frutas, nos lembrando que a vida poderia ser diferente. Em seu Autorretrato aos 56 anos, o escritor se apresenta aos leitores: "É ateu. Indiferente à Academia. Odeia a burguesia. Adora crianças."

palmeiradosindios2O caminho para Palmeira dos Índios vai revelando os personagens e os cenários de Alagoas que foram descritos pelo mestre Graça, como era conhecido entre os amigos. Olho no relógio, 7h10, as lavadeiras do município de Atalaia já voltam com as roupas lavadas na bacia, levadas com total equilíbrio em cima da cabeça. Nos varais das casinhas coloridas, enfileiradas, as lavadeiras penduraram lençóis brancos como as nuvens do caminho.

Foram as lavadeiras que ensinaram Graciliano o ofício do escritor. Escrever é sempre tirar palavras que sobram, como a sujeira da roupa. "Deve-se escrever da mesma maneira como as lavadeiras lá de Alagoas fazem seu ofício. Elas começam com uma primeira lavada..." E, no final, sintetiza: "Somente depois de feito tudo isso é que elas dependuram a roupa lavada na corda ou no varal, para secar. Pois quem se mete a escrever devia fazer a mesma coisa. A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer."

Mais a frente, a cana-de-açúcar já alta, pronta para ser cortada, nos rouba o horizonte. O mundo do latifúndio, a monocultura e a fome. A Casa Grande do Engenho, as casinhas da colônia de trabalhadores. Um placa ameaça: "Fazenda Paraíso: proibido entrar". Passa cana alta, passa cana queimada, passa cana cortada, passa treminhão atrás de treminhão, carregados de cana de um lado para outro, passa terra vazia, vazia, vazia, passa terra com cana novinha. E não passa mais ninguém.

Somente no Km 219, avistamos seres viventes. O relevo vence a ambição dos senhores da cana, mas as cercas do latifúndio acompanham também morros e vales, espalhando bois branquinhos pelo pasto. Do outro lado da pista, uma bandeira do movimento dos trabalhadores rurais sem terra voa alto sobre o acampamento das cabanas de palha. Herdeiros da luta de um povo corajoso que se colocou contra a violência brutal de séculos, como a descrita por Graciliano em uma crônica de 1933. "O caboclo apanha bordoada sempre: apanha do pai, da mãe, dos tios, dos irmãos mais velhos, apanha do proprietário que lhe toma a casa e abre a cerca da roça para estragar as plantações, apanha do cangaceiro que lhe raspa o osso da canela a punhal e lhe deita espeques nas pálpebras, para ver a mulher, a filha, a irmã serem possuídas. E se um inimigo vai à rua e o acusa, o delegado manda prendê-lo e ele aguenta uma surra de facão no corpo da guarda, outro de cipó de boi no xadrez, aplicada pelo preso mais antigo."

O vento forte arrasta as nuvens carregadas e cobrem o sol gigantesco de Alagoas. O mesmo silêncio do canavial invade também os pastos. Os senhores das vacas e dos bois tomam conta das terras mais a frente. Pasto novo, bonito, como um imenso tapete verde claro. É a "Princesa do Sertão" que se aproxima, terra dos índios tomadas pelos portugueses, terra do leite, do sertanejo sangrado como boi.

As árvores pintadas com flores vermelhas avançam sobre o agreste. Mas, de repente uma estranha combinação aparece no caminho de encontro à cidade do mestre Graça. Entre as velhas olarias e os casebres de pau a pique plantados como a palma e o cacto na terra vermelha, ao fundo da Serra da Pedra Talhada, encontramos as primeiras antenas parabólicas na casinhas pintadas de cores alegres.

Uma miséria mais colorida que no tempo de Graciliano, como descreve uma habitação típica da roça: "Baixa, de taipa, cheia de esconderijos, lúgubre. O teto, chato, acaçapado, quase sem declive, é negro; é negro o chão sem ladrilho, de terra batida, esburacado e sujo; negras as paredes sem reboco, com o barro que as reveste a rachar-se, deixando ver aqui e ali o frágil madeiramento que serve de carcaça." E conclui, depois de detalhadas informações sobre os cômodos da casa, quintal e alpendre: "Uma habitação horrível, como veem. Contudo viveu ali, sem se queixar, uma família decente, religiosa e pastoril, domesticada no regime patriarcal." Rejuvenescido, Graça nos diria, hoje, das parabólicas que levam para dentro das habitações horríveis o colorido das novelas e dos telejornais. Mais um "Milagre Brasileiro" invade os casebres pela rede nacional de telecomunicações.

Enfim, chegamos. Logo na entrada de Palmeira dos Índios, uma homenagem à Graciliano Ramos, mas quando avistamos uma concessionária de veículos mais a frente abandonamos lembranças do jovem Graciliano sobre aquela cidadezinha de apenas 5 mil almas. Em Viventes das Alagoas, escreve sobre esse tempo:

"Na cidadezinha do interior, ingênua e presunçosa, há uma sociedade beneficente, um grêmio literário e uma banda de música. A sociedade beneficente distribui esmolas com moderação e enterra os mortos; o grêmio literário funciona, emperra, fica às vezes um ano inteiro sem dar sinal de vida, torna a animar-se na posse da diretoria, encrenca de novo; a filarmônica ensaia dobrados à noite e é indispensável nas festas grandes e nas recepções dos políticos notáveis da capital."

Palmeira dos Índios tem hoje mais de 70 mil habitantes. Fervilhante de pessoas e carros que entopem as ruas estreitas, a "Princesa do Sertão" mais parece a "Deusa Mercado", como qualquer bairro comercial de Maceió, lojas de todos os tipos e tamanhos, vendendo a vista e a prazo da carne seca ao celular. Três lugares obrigatórios para se conhecer: a casa de Graciliano, a biblioteca municipal e o Museu Xucurus.

palmeiradosindios1Qualquer cidadão mostra com orgulho onde fica a casa do escritor, transformada em centro cultural. Toda branquinha, os quatro janelões azuis-marinho dão para a calçada e um portão lateral dá para a entrada da casa. Nada melhor que ver a escrivaninha em que escrevia, todos os dias pela madrugadinha, como ele mesmo conta, antes que chegasse o calor escaldante do sol sertanejo. "Naquela tarde horrível os quarenta graus anunciados pelo serviço metereológico subiam do asfalto, entravam-nos por baixo das calças, envolviam-nos as pernas como bainhas ardentes. (...) Bambeávamos no calor, procurávamos um pedaço de sombra, as camisas grudavam-se à pele, os medonhos paletós escureciam os sovacos."

Lá, sentado frente aos frescos janelões escancarados para a rua, o mestre Graça lavava pacientemente cada página de suas histórias das palavras inúteis, até que estivessem limpas, bem limpas e enxutas, escritas e reescritas a mão, como as incansáveis lavadeiras de Alagoas.

- Onde estão os livros de Graciliano para a consulta?

- Estão na biblioteca municipal.

- Graciliano é muito lido, aqui em Palmeira dos Índios?

- Não. Procuramos divulgar aqui na Casa de Cultura, mas é muito difícil. Os turistas estrangeiros têm mais interesse, conhecem mais que o povo daqui.

O senhor que nos acompanha na casa de Graciliano ensina como chegar à biblioteca. Um antigo depósito desativado na estrada de ferro com bustos de escritores brasileiros pintados nos muros. Dentro, alguns estudantes fazem pesquisas com livros didáticos. A estante com livros do velho Graça, bem organizada, mas intocável, cheia de poeira e de teias de aranha.

- Você é bibliotecária?

- Não, só tomo conta.

- Graciliano Ramos é conhecido, aqui?

- Não, as pessoas procuram mais livros para tarefa de escola e para concursos. Graciliano, não procuram, não.

A moça ri com um sorriso aberto e franco, como um sinal de que também não leu os livros de Graciliano. Outros escritores, como Jorge de Lima, felizmente lá estavam para orgulho dos alagoanos, mas também esquecido na poeira. Os livros didáticos e paradidáticos imperam gloriosos com sua inútil desinformação escolar. Um verdadeiro depósito de livros abandonados.

Se lessem Graciliano Ramos, saberiam porque Delmiro Gouveia foi assassinado, saberiam também de outros nomes mais importantes, como Inácio da Catingueira, o poeta culto, vencedor de desafios, grande representante da literatura nacional, que nunca entrou para a história oficial só porque era negro e analfabeto.

Quem abrisse uma página qualquer do mestre Graça, ali, no meio daquele antigo depósito da estação de trem, teria redescoberto o sentido da vida de Palmeira dos Índios, os seus mais terríveis segredos do passado, a compreensão mais profunda de seu presente. Talvez, diante dessa beleza explosiva, chamasse os amigos e as amigas para fazer uma bela fogueira de São João e queimassem todo esse entulho. Depois, numa verdadeira festa, tendo aberto o espaço de tantas prateleiras vazias, limpar e organizar todos os livros de verdade, em bela exposição de Infância, Alexandre e outros heróis, trazendo para a "Princesa do Sertão" o menino Raimundo, da Terra dos meninos pelados, para lutar por uma escola do povo, reforçada por políticas culturais que salvem as bibliotecas e estimulem a leitura.

Última parada da viagem, Museu dos Xucurus. A Igreja do Rosário, construída por escravos, guarda o artesanato indígena, os instrumentos de tortura do tempo da escravidão, roupas de Lampião e Maria Bonita. O lampianismo, tão forte em Alagoas, também foi refletido por Graciliano: "O que transformou Lampião em besta-fera foi a necessidade de viver. Enquanto possuía um bocado de farinha e rapadura, trabalhou. Mas quando viu o alastrado morrer e em redor dos bebedouros secos o gado mastigando ossos, quando já não havia no mato raiz de imbu ou caroço de mucunã, pôs o chapéu de couro, o patuá com orações da cabra preta, tomou o rifle e ganhou a capoeira. Lá está como bicho montado."

E ao nos questionar por que perdemos a coragem de lutar, suas palavras acordam todos nossos antepassados xucurus do museu: " Como somos diferente dele! Perdemos a coragem e perdemos a confiança que tínhamos em nós. Trememos diante dos professores, diante dos chefes e diante dos jornais; e se professores, chefes e jornais adoecem do fígado, não dormimos. Marcamos passo e depois ficamos em posição de sentido." Mas, nos dá, ainda hoje, esperança: "E já agora nos trazem, em momentos de otimismo, a esperança de que não nos conservaremos sempre inúteis. Afinal, somos da mesma raça. Ou das mesmas raças. É possível, pois, que haja em nós, escondidos, alguns vestígios da energia de Lampião. Talvez a energia esteja apenas adormecida, abafada pela verminose e pelos adjetivos idiotas que nos ensinaram na escola."

Lá, na Igreja do Rosário, entre todos os poderosos da terra, encontra-se o retrato de Graciliano Ramos, prefeito. Um museu abandonado, com objetos de todos os tipos, desde conjuntos de louça, roupas, móveis antigos, até cerâmica mortuária, mas com um acervo sem uma manutenção adequada. Um desprezo enorme do poder público pela memória da história da cidade. Muito diferente do prefeito Graciliano, que lutou contra os poderosos e administrou para o povo: "E não empreguei rigores excessivos. Fiz apenas isto: extingui favores largamente concedidos a pessoas que não precisavam deles e pus termo às extorsões que afligiam os matutos de pequeno valor, ordinariamente raspados, escorchados, esbrugados pelos exatores."

Na saída do museu, avistamos ao longe a colina do território tradicional do povo Xucuru-Kariri que comemora a sua demarcação. Uma nova energia que brota dos povos originários da terra com ações que devolvem a confiança em nós mesmos e a coragem de lutar por um Brasil mais justo, como o mestre Graça. Íntegro e valente, foi preso duas vezes e dizia que lhe era "indiferente estar preso ou solto". Para aqueles que o chamavam de pessimista, discordava em seu Autorretrato: "Deseja a morte do capitalismo."


http://carosamigos.terra.com.br/

domingo, 13 de março de 2011

UNEAL CULTURAL

 

 

 

APRESENTA:

Exibição do filme

        "O CARTEIRO E O POETA"

           Seguida de palestra ministrada pela

           Profª Drª Márcia Félix (UFRPE)

Logo após, Breve Recital em homenagem ao centenário do poeta alagoano JORGE COOPER

16 de março (quarta-feira)

A partir das 19h

Auditório da UNEAL

 

 

 


      

    JORGE COOPER – 1911-1991                                  

 

Organizador: Prof. Luciano José

quarta-feira, 9 de março de 2011

Líbia: Zona de Exclusão Aérea

Caros amigos,



O Conselho de Segurança da ONU tem 48 horas para decidir se irá impor a zona de exclusão aérea e impedir os ataques mortais contra civis na Líbia. Uma pressão global conjunta de cidadãos ao redor do mundo ajudaram a pressionar o Conselho a chegar a uma posição antes, nós precisamos dela agora:

Sign the petition!
Enquanto os aviões do Kadafi bombardeiam o seu próprio povo, o Conselho de Segurança irá decidir em 48 horas se eles irão impor a zona de exclusão aérea para impedir os aviões de guerra do governo de voar.

Juntos nós enviamos 450.000 emails para o Conselho de Segurança da ONU, colocando pressão no Presidente do Conselho e ajudando a conquistar sanções sobre o regime e justiça para o povo da Líbia. Agora, para impedir um massacre, nós precisamos de um chamado massivo pela zona de exclusão aérea.

Se o Kadafi não puder usar seus aviões, ele irá perder uma arma chave em uma guerra em que os civis são os que mais sofrem. Enquanto os seus helicópteros e aviões estiverem no ar, o número de mortes irá aumentar. Nós só temos 48 horas – vamos conseguir 1 milhão de mensagens para parar os ataques mortais do Kadafi antes que seja tarde:

http://www.avaaz.org/po/libya_no_fly_zone_1/?vl

A oposição pediu a ajuda da comunidade internacional para "proteger o povo da Líbia dos crimes contra a humanidade que estão sendo cometidos contra eles". O Ministro das Relações Internacionais do Reino Unido diz que há "relatos confiáveis do uso de helicópteros de guerra contra civis pelas forças do governo".

Enquanto isso, a liderança da OTAN diz que qualquer tentativa de impor a zona de exclusão aérea precisaria primeiro de uma resolução da ONU. Em muitas crises como esta, um ou outro país da ONU vetou um posicionamento forte -- mas na Líbia uma situação nova emergiu. As sanções do Conselho de Segurança são reais. Embaixadores da ONU dizem que representantes "concordam significativamente" que o Kafafi precisa sair. O que nós precisamos é de mais um empurrão da sociedade civil global.

A resolução não seria a solução final -- a imposição da zona de exclusão aérea poderá ser perigosa e complexa. Porém somente a ameaça da imposição poderá mostrar para o Kadafi que o seu tempo expirou. Os nossos governos precisam saber que nós estamos ao lado do povo da Líbia e que não aceitamos demoras. Envie uma mensagem agora e depois encaminhe este email para amigos e familiares:

http://www.avaaz.org/po/libya_no_fly_zone_1/?vl

Os movimentos pacíficos pela democracia no mundo árabe inspiraram o mundo. Porém, o Kadafi escolheu o pior caminho – a repressão violenta para esmagar as manifestações corajosas e pacíficas. Neste momento nós podemos ver dois futuros para a Líbia: a violência prolongada de um ditador contra o seu povo, ou, medidas internacionais que apóiam as aspirações do povo da Líbia.

Nestes dias cruciais, nós precisamos reconhecer que as nossas ações, como cidadãos globais, irão afetar o destino dos nossos irmãos e irmãs na Líbia. Nós devemos nos unir em solidariedade às pessoas que já se foram e aquelas que estão lutando para sobreviver.

Com esperança,

Ben, Luis, Graziela, Benjamin, Ricken, Stephanie, Rewan e toda a equipe Avaaz

Leia mais:

Cresce apoio a criação de zona de exclusão aérea sobre a Líbia:
http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gQfiN5OKe8-CwAbNkU3DftrUxbTg?docId=CNG.9a572d8b10c3096aca5789489ba40124.5f1

Conselho de Segurança da ONU debateu sobre zona de exclusão aérea na Líbia:
http://noticias.r7.com/internacional/noticias/conselho-de-seguranca-da-onu-debateu-sobre-zona-de-exclusao-aerea-na-libia-20110308.html

Liga Árabe apoia zona de exclusão aérea na Líbia:
http://ultimosegundo.ig.com.br/revoltamundoarabe/liga+arabe+apoia+zona+de+exclusao+aerea+na+libia/n1238140310157.html

Entenda o que é uma área de exclusão aérea:
http://noticias.r7.com/internacional/noticias/entenda-o-que-e-uma-area-de-exclusao-aerea-20110307.html


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 5,6 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para cosmerogerio@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, envie um email para info [@]t avaaz.org. Não quer mais receber nossos alertas? Clique aqui para remover o seu email.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

terça-feira, 8 de março de 2011

Facebook desenvolve sistema para alerta de suicídios

A ONG The Samaritans e o Facebook se uniram para criar alerta de suicídios



O Facebook anunciou o lançamento de um sistema que permite que os usuários comuniquem à equipe do site sobre amigos que eles acham que podem estar considerando o suicídio.

A iniciativa é o resultado de uma parceria com a ONG britânica The Samaritans (Os Samaritanos, em inglês), após uma série de casos polêmicos de pessoas que anunciaram suicídios em suas páginas pessoais.

O novo dispositivo consiste em um formulário específico a ser encontrado na Central de Ajuda do Facebook, em que qualquer pessoa pode detalhar as preocupações que tem sobre outro usuário, dizendo seu nome completo, o endereço da página onde ele postou mensagens suspeitas e dando mais detalhes sobre os grupos a que ele pertence.

O formulário é enviado para a equipe de moderadores do site, que podem acionar a polícia imediatamente caso seja reportado algum caso de intenção de suicídio.

Caso não seja necessária uma ação imediata, as informações serão encaminhadas à ONG britânica, que poderá entrar em contato com a pessoa para oferecer aconselhamento.

Segundo representantes do Facebook, sempre foi uma política da empresa notificar a polícia se um usuário estivesse em risco de dano corporal iminente.


Amigos


A ONG The Samaritans diz que o sistema está operando em modo de teste há três meses, durante os quais recebeu muitos relatórios genuínos e nenhum tipo de brincadeiras.

O mecanismo foi criado para ajudar a prevenir casos como o da trabalhadora voluntária britânica Simone Back, de 42 anos, que morreu no Natal de 2010 após tomar uma overdose de remédios.

Back estava deprimida e escreveu sobre sua intenção de se matar em sua página do Facebook.

Muitos de seus contatos no site comentaram a mensagem, mas nenhum deles acionou qualquer alarme.

Segundo a The Samaritans, o novo sistema não foi lançado em relação com um caso específico, mas para conscientizar as pessoas sobre as maneiras como podem obter ajuda.

Em comunicado, a diretora executiva do grupo, Catherine Johnstone, disse que o sistema pretende "aproveitar o poder da amizade".

"O Facebook é parte da vida diária de muitos de nós e devemos assegurar que as pessoas que estão online terão ajuda quando precisarem."

O diretor de políticas do Facebook para a Europa, Richard Allan, disse que, com o novo dispositivo, "os amigos serão encorajados a cuidar uns dos outros no Facebook, como fazem na vida real". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Fonte: Estadão.com http://www.estadao.com.br/noticias/tecnologia,facebook-desenvolve-sistema-para-alerta-de-suicidios,689256,0.htm

quinta-feira, 3 de março de 2011

Pare Rupert Murdoch

Caros amigos,
O maior e mais perigoso magnata midiático do mundo quer comprar quase metade da mídia popular do Reino Unido alavancando o seu poder para enfraquecer esforços globais em assuntos como a paz e meio ambiente. Nós só temos 24 horas para convencer o governo do Reino Unido a reagir e parar o Rupert Murdoch:


Em 24 horas, quase metade da mídia britânica poderá ser comprada por um dos piores magnatas da mídia global.

Rupert Murdoch explorou o seu vasto império midiático para forçar a guerra no Iraque, eleger George W Bush, espalhar ressentimento contra muçulmanos e imigrantes, alimentar o ceticismo climático e enfraquecer a democracia ao atacar impiedosamente políticos que não obedecem suas ordens.

O controle sobre a mídia britânica irá expandir massivamente a influência do Murdoch em enfraquecer esforços globais pela paz, direitos humanos e o meio ambiente. O Reino Unido está em pé de guerra sobre as aquisições do Murdoch e até o governo aliado ao Murdoch está dividido ao meio, mesmo há horas de terem que tomar uma decisão. A solidariedade global impulsionou os protestos pró-democracia no Egito -- agora ela pode ajudar a Grã-Bretanha. Vamos gerar um chamado global urgente contra o Rupert Murdoch. Assine a petição para os líderes do Reino Unido:

http://www.avaaz.org/po/stop_rupert_murdoch_3/?vl

O Murdoch enfraquece governos democráticos ao redor do mundo ameaçando políticos eleitos com sua mídia manipulativa e perversa, caso elas não se aliem a ele. Ele manipulou a democracia nos EUA, Reino Unido e Austrália por anos, mas agora ele quer o controle total. Nos EUA a maioria dos candidatos presidenciais Republicanos são empregados remunerados do Murdoch! Quando a sua Fox News Network foi menosprezada pelo Barack Obama como propaganda ideológica, ele deu voz ao grupo ultra conservador "tea party", noticiando constantemente, e geralmente de forma ofensiva, ataques contra o Obama, a reforma na saúde e agenda pela paz, Isso resultou em uma grande vitória para os Republicanos nas eleições do Congresso em 2010.

Nós podemos virar o jogo contra esta poderosa ameaça à democracia. Ano passado, o Murdoch se reuniu com o Primeiro Ministro canadense, que enviou o seu assessor chefe para lançar uma rede de televisão do "estilo Murdoch" no Canadá. Um chamado massivo de membros da Avaaz do Canadá preveniram que essa rede fosse financiada com dinheiro público. Na semana passada outra campanha da Avaaz pressionou o governo canadense a manter padrões jornalísticos, previnindo que esta nova rede dissemine mentiras para o público. Esta semana a batalha é no Reino Unido. A luta contra o Murdoch apenas começou, mas nós já começamos ganhando. Clique abaixo para manter a pressão:

http://www.avaaz.org/po/stop_rupert_murdoch_3/?vl

O poder da Avaaz e deste momento da história global é o poder da união. Por todo mundo árabe e além, as pessoas estão se unindo por causas comuns além das fronteiras. O poder do Murdoch é a sua habilidade de dividir. Suas redes usam o medo e informações falsas para dividir a esquerda da direita, cidadãos de estrangeiros, muçulmanos de ocidentais, imigrantes dos não imigrantes, etc. O Murdoch sabe que a democracia precisa ser dividida para que ela possa ser conquistada. Esta semana, vamos mostrar que estamos unidos.

Com esperança,

Ricken, Alex, Emma, Sam, Milena, Alice, Iain, Morgan, Maria Paz e toda a equipe Avaaz


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.



A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 5,6 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para cosmerogerio@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, envie um email para info [@]t avaaz.org. Não quer mais receber nossos alertas? Clique aqui para remover o seu email.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.