É justo isso?

É justo isso?
Apoie!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

A Rio + Social

Convidados pelo projeto Planeta Sustentável (Editora Abril) e pela MTV, participamos, na última terça-feira (19), do evento Rio + Social, paralelo à Conferência das Nações Unidas Sobre Sustentabilidade (Rio + 20). A Rio + Social foi um evento global que deu voz às pessoas que querem mudar o mundo para melhor, reforçando o poder das redes sociais de ampliar a discussão sobre sustentabilidade.

Um evento desse tipo, com esse escopo e objetivo, nunca havia acontecido na América do Sul. Ele uniu líderes digitais e todas as partes interessadas em um encontro global histórico – reforçando a ideia de que as redes sociais podem podem estimular uma discussão construtiva, autêntica e significativa sobre assuntos que são importantes para todos nós.

Tive a honra de fazer meu pronunciamento precedendo a ambientalista Severn-Cullis Suzuki, a menina (hoje uma mulher de 32 anos) que, duas décadas atrás, na ECO-92, emocionou e calou o mundo ao chamar a atenção dos líderes de todas as nações para assumirem a responsabilidade para com a presevação de nossa casa comum: o Planeta Terra.

 

Eis a íntegra do meu discurso:

 

"Boa tarde a todas e todos!

 

Primeiramente, quero agradecer à Rio+Social e ao Planeta Sustentável pela oportunidade de aqui estar e falar neste momento histórico para o mundo.

A ideia de participar deste evento, através da competição que aqui me trouxe, e na qual elaborei uma mensagem inspirada no exemplo de Mahatma Gandhi, surgiu como uma forma de expressar o que não apenas eu, mas diversas pessoas pensam a respeito do nosso papel diante das emergências que nos desafiam e nos chamam à responsabilidade.

Vivo entre as cidades de Palmeira dos Índios e Arapiraca, no agreste de Alagoas, o estado brasileiro com o menor índice de habitantes com acesso à internet, mas onde, apesar das dificuldades, ainda é possível se respirar ar puro.

Compartilho com vocês o anseio de meu povo por um mundo que não globalize somente a economia, mas, antes de tudo, seja globalizada a esperança e a solidariedade.

Parafraseando o que foi cantado pelo poeta Vinicius de Moraes, "é, meus amigos. Nos resta esta certeza: é preciso acabar com essa tristeza, é preciso inventar, de novo, o amor".

Muito obrigado!

Muchas gracias!

Thank you very much!"

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é para você, fiel leitor(a). Deixe o seu comentário acerca do texto que acabou de ler...